História

LINHAGEM MILITAR DE HELLS ANGELS

Os mitos e lendas em torno da linhagem militar de Hells Angels Motorcycle Club, tem sido citado por décadas como sendo formado por membros do grupo de bombardeios B-17, os Hell´s Angels, que atuaram durante a segunda grande guerra mundial. Este mito existiu devido à relatórios incorretos, feitos por autores que insistiam em associar a linhagem militar de Hells Angels Motorcycle Club, com ex-combatentes retornando da guerra, aonde a excitação e aventura se tornara um estilo de vida.

Autores e correspondentes de jornais tem feito declarações não baseada em fatos. Tem sido colocado que estes ex-combatentes eram em sua maioria formada por alcoólatras, militares desajustados e geralmente falando, soldados que não se ajustaram ao retorno para um ambiente de paz.

Uma histórica revisão das explorações e execuções do grupo bombardeio, o 303o grupo bombardeio (pesado) teatro europeu de operações(ETO) mostra que esta unidade não tolerava desajustados, tripulação ou pilotos bêbados.

Registros documentados do 303o pode ser achado no “Might in Flyght”, diário da oitava força aérea Hell`s Angels, 303o grupo bombardeio por Harry D. Gobrecht, tenente-coronel, da força aérea dos Estados Unidos(aposentado). Um dos mais famosos B17 do 303o é o de número de série #41-24577, comandado pelo capitão Irl Baldwin, era chamado “Hell`s Angels”. Esta aeronave não tinha noma até a sua quarta ou quinta missão. A tripulação decidiu adotar o nome “Hell`s Angels” depois do filme “Hell`s Angels” de 1927, sobre um esquadrão da I Guerra Mundial, um filme de Howard Hughes.

No dia 13 de maio de 1943, o bombardeio B17 do 303o grupo bombardeio, o “Hell`s Angels” se tornou o primeiro B17 da oitava força aérea à completar 25 missões de combate. Este fato foi erradamente creditado ao B17 “Memphis Belle”, incluindo o filme “Menphis Belle” de 1943 e o de 1990. O “Menphis Belle” foi o primeiro á completar 25 missões de combate e retornar aos Estados Unidos. “Hell`s Angels” continuou em missões de combate até dezembro de 1943, quando ele completou 48 missões de combate, e foi enfim aposentado. O “Hell`s Angels” B17 número de série #41-24577 foi desmanchado por partes em 1947.

No dia 7 de janeiro de 1944,  pelo voto do grupo e comandantes do esquadrão, “Hell`s Angels” se tornou o nome do 303o com “Might in Flyght”, sendo conservado como grupo de motocicletas.

History_1

Fatos que tem sido inegavelmente provados, mostra que o 303o grupo bombardeio  B17 “Hell`s Angels”, foi o resultado da mais alta dedicação e motivação. Eles não eram descontentes e não se apresentavam para missões em estados alcoólicos. A carreira de piloto e comandante do capitão Irl Baldwin, foi completada brilhantemente, sendo aposentado como tenente-coronel, sendo recompensado com várias condecorações e citações de mérito.

Registros mostram que o 303o grupo bombardeio se tornou um dos melhores grupos bombardeios da oitava força aérea. Em operação na estação 17, Molesworth, Huntingdonshire, Inglaterra em 12 de agosto de 1942 até 11 de junho de 1945. Durante este tempo o grupo voou na oitava força aérea, registrando 364 missões de combate, bombardeando 10.721 vezes e descarregou 26.346 toneladas de bombas em alvos inimigos. Ao 303o grupo bombardeio é creditado, 664  aeronaves destruídas, 1748 pessoas feridas e perderam 210 aviões B17 em missões de combate. O 303o grupo bombardeio foi o primeiro grupo à completar 25, 50, 75, 200 e 300 missões de combate.

History_2

Com este recorde, não parece estranho que a mídia do correio de guerra, mais do que influenciada pela comunidade e baseada em leis, ser inclinada contra HAMC. Só repórteres sensacionalistas, publicavam inconfiáveis e maliciosos comentários sobre a tripulação do 303o grupo bombardeio ou qualquer outro grupo, incluindo HAMC. Estes repórteres corruptos representam uma ameaça aos jornalistas que são profissionais na execução do seu trabalho.

De informações históricas disponíveis de HAMC Berdoo e extensiva pesquisa pelo 303o grupo bombardeio, revela que não existe ligação entre HAMC e outro 303o grupo bombardeio, apenas que ambos tem o mesmo nome.

HAMC tem os direitos de cópia do nome “Hells Angels” (em qualquer forma de palavra), nos Estados Unidos e internacionalmente, além de todas as variações da “caveira alada”, a insígnia de HAMC. Estas marcas registradas e direitos de cópia são extremamente protegidas por HAMC.

O nome “Hell`s Angels” foi adotado por não menos que doze B17 durante a II Grande Guerra, por diversas organizações, como primeiramente foi adotado por um esquadrão de bombardeio médio B26, um esquadrão de fuzileiros da Marinha dos Estados Unidos e até um grupo de aviões P38.

O líder formador do 3o esquadrão de perseguição “Hell`s Angels” grupo voluntário americano(AVG), Arvid Olsen, foi a única pessoa conhecida com específica linhagem militar que afiliou-se com a fundação de HAMC, que ocorreu em Fontana, Califórnia, em março de 1948.

History_4 History_3 History_5

O AVG ou mais conhecidamente chamado “The Flying Tigers”(o nome é creditado ao correspondente da “United Press”, Mc Grath, pelo artigo escrito em 26 de dezembro de 1941) era uma entidade operacional militar secreta, autorizada e aprovada pelo presidente Franklin Roosewelt, em 23 de dezembro de 1940, sob as condições de carta ou aprovação secreta: referente ao arquivo oficial 150, biblioteca FDR, memorando 1941. A aprovação secreta foi desarquivada em dezembro de 1991, depois de 50 anos, quando a AVG foi premiada com a citação da unidade presidencial.

Adicionalmente os pilotos da AVG foram premiados com a cruz do ar de distinção. Grande parte da tripulação foi premiada com a medalha estrela de bronze. Depois de todos estes anos os veteranos da AVG, que ainda estão vivos receberam status de veteranos por uma nação agradecida.

History_6 History_7 History_8

Parte desta camuflada operação, que tinha sido pedida por Claire Lee Chennault(fundador da USAAC, instrutor de pilotos e veterano do 94o  esquadrão “Halt in the Ring”, durante a I Grande Guerra), com interesse de Chaing Kai-Shek e do governo chinês, que estava em guerra com o império japonês desde 1937.

O AVG foi equipado, organizado e desenvolvido na China, contra o império japonês. O AVG recebeu 100 aeronaves de combate P40. Os P40 eram enviados de navio para a Inglaterra. O pessoal era recrutado das fileiras do departamento de guerra: Exército, Marinha e Fuzileiros, Pilotos, Manutenção, comunicações e pessoal médico. Toda documentação, equipamento e pessoal transferido, foi processado através da Companhia de Manufaturamento Central de Aeronaves(CAMCO), aprovado pelo governo dos Estados Unidos.

Nada pode ser traçado pelo governo dos Estados Unidos, que ainda não estava em conflito com o Império do Japão. Chaing Kai-Shek apontou Chennault como comandante da AVG.

A AVG foi dividida em quatro elementos: um esquadrão do quartel general e 3 esquadrões de combate. Cada esquadrão escolhia o seu respectivo nome, que era um costume antigo para unidades de aviação militar. O primeiro esquadrão de perseguição(1PS) se tornou “Adão e Eva”. O segundo esquadrão de perseguição(2PS) se tornou “Urso Panda”. Chuck Older, Ken Jernstedt, Tom Haywood e Ed Overend, todos pilotos fundadores da USMC pilotos, escolheram o nome “Hell`s Angels” para o terceiro esquadrão de perseguição(3PS).

Mais tarde Charles “Chuck” Older, se tornou juiz e presidiu o julgamento de Charles Manson. Ken Jernstedt se tornou senador. Depois da desativação da AVG, Ed Overend retornou  para a USMC, aonde ele comandou um VMF321, um esquadrão de combate dos fuzileiros dos Estados Unidos, nomeado “Hell`s Angels” e adotada a insígnia da “Senhora”  dos 3OS da AVG. O líder do esquadrão Olsen, não estava envolvido na seleção do nome, entretanto ele imediatamente concordou com a indicação.

A pintura da boca de um tubarão tigre nos P40 da AVG foi idéia do líder do esquadrão Hell`s Angels(3PS), Erik Shilling e do vice-líder do esquadrão “Adão e Eva”(1PS), Charles Bond, quando ele achou uma revista inglesa com fotografias de P40 da RAAF com camuflagem no deserto. Quando os dois levaram a idéia para Chennault, ele queria que todo o grupo adota-se o desenho da boca de tubarão. Ainda hoje Shilling e Bond reinvidicam a primeira idéia da pintura do tubarão tigre nos aviões P40 da AVG. Erik Shilling pintou o avião dele primeiro, já que Bond teve que sair da base aérea para adquirir tinta, enquanto que Shilling conseguiu tinta na base do pessoal Chinês que pintava a insígnia da força aérea chinesa nos seus P40.

Cada um dos esquadrões, agora com o nome aprovado, designaram as suas respectivas insígnias do esquadrão. Os “Hell`s Angels” decidiram adotar um silhueta vermelha de uma pequena e bem feita mulher, com asas e aureola em branco. O desenho foi originado por Stan Regis, chefe da tripulação 3OS em novembro ou dezembro de 1941. Cada piloto “Hell`s Angels” tinha sua própria “senhora” pintada na sua aeronaveindividual, subseqüentemente cada “senhora” tinha sua própria personalidade. Ainda as cores vermelha e branca eram padrões para todo o esquadrão. A mesma pintura de tubarão e insígnia são usados até hoje, pelo Exército, Marinha e Força Aérea, além de um esquadrão de combate da Força Aérea de Israel.

Durante os sete meses de operações de combate da AVG, esta unidade conseguiu o recorde de 297 aeronaves japonesas destruídas e confirmada pela inteligência britânica e chinesa.

Outra origem tem sido colocada sobre a destruição total das aeronaves japonesas causada pela AVG, dentre 600 à 900 aeronaves destruídas em solo. A AVG  perdeu 4 pilotos mortos em combates aéreos, 7 mortos por fogo em solo e 1 perdido em ação, presumidamente morto. Isto reflete que a proporção da AVG por japoneses mortos, foi de 50 para 1, recorde que nunca foi igualado. Chennault reviu os registros japoneses depois da guerra e constatou que os japoneses reportaram a destruição de 544 aeronaves da AVG. Sem nota foi o fato da AVG nunca ter possuído durante toda a sua existência mais de 100 aeronaves em sua unidade.

A AVG foi desmantelada em em 4 de julho de 1942, neste tempo poucos foram aceitos retornar para a Força Aérea dos Estados Unidos, a maioria optou por retornar para os Estados Unidos quando eles voltassem à ativa ou outro tipo de esforço de guerra. A razãp de muitos recusarem o retorno imediato para a ativa na China, foi o modo como o Brigadeiro General Bissel, USAAF, apresentou a opção para eles. Bissel tinha sido por muito tempo adversário de Chennault, que aceitou o retorno para o serviço militar ativo, anterior a desativação da AVG, na patente de Brigadeiro General continuou a comandar à 14a Força Aérea na China Burma Theater(CBT). Toda a 14a se refere como sendo “Flying Tigers”, mesmo sendo o real “Flying Tigers” desativado em 4 de julho de 1942.

General Chennault foi forçado a se aposentar imediadamente antes da rendição japonesa. Na cerimônia de rendição oficial a bordo do USS Missouri, o general do exército Douglas Mac Arthur perguntou; “Aonde está Chennault?” . Como um insulto final, o general Chennault, fundador e  comandante da AVG, que lutou contra o império japonês desde 1937, não foi nem permitido ser apresentado no final oficial das hostilidades, no qual ele participou por 8 anos, e não gostou da participação de outros oficiais que contavam com apenas 4 anos de participação no conflito.

Para responder as perguntas da linhagem entre Hellls Angels Motorcycle Club e organizações militares, é que Arvid Olsen  do esquadrão “Hell`s Angels” “Flying Tigers” deu a idéia do nome para os atuais fundadores de Hells Angels Motorcycle Club, em Fontana, na Califórnia. A escolha das cores vermelha e branca é o resultado da associação de Olsen com os fundadores de HAMC, nossa caveira registrada pode também ser traçada por dois desenhos da insígnia, o 85o esquadrão de combate e o 552o esquadrão bombardeio médio.

Frank Sadliek, ex-presidente do clube de São Francisco, desenhou a insígnia da “caveira alada” oficial.

Arvid Olsen morreu em 16 de maio de 1974, em Poit Clear, Alabama.

History_9 History_10 History_11